Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Publicado por Taipas Termal em

Instituído pelas Nações Unidas (ONU), em 1999, a 25 de Novembro assinala-se como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, em homenagem a três mulheres que, em 1960, foram assassinadas, na República Dominicana, por serem ativistas políticas oponentes ao regime político existente na altura. Esta data tem como objetivo alertar para a desigualdade e violência de género – uma das violações contra os direitos humanos, ainda hoje exercida em todo o mundo.

A ONU define a violência contra as mulheres como “qualquer ato de violência de género que resulte ou possa resultar em dano físico, sexual ou psicológico ou sofrimento para as mulheres, incluindo ameaças de tais atos, coerção ou privação arbitrária de liberdade, quer ocorra em público ou na vida privada”. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 1 em cada 3 mulheres em todo o mundo, ao longo da sua vida, sofre de violência física e/ou sexual.

Por sua vez, este ato é, geralmente, associado no nosso quotidiano, maioritariamente à violência física ou sexual sobre as mulheres, por parte dos homens. Porém, é errado assumir esta questão de uma forma tão redundante. A violência contra as mulheres pode ter várias formas – física, sexual, psicológica, social, económica-, podendo ocorrer em vários contextos – familiar, profissional, relações de amizade, assim, como também pelo Estado, realçando-se, aqui a desigualdade socioeconómica entre géneros, assim como a falta de apoio às vítimas. Tanto a falta de apoios, como a discriminação ainda vigente e a ainda “normalização” deste problema, potenciam a que este seja ainda vivido em silêncio, tanto pelas vítimas, como pelas pessoas que as rodeiam.

Como forma de prevenção desta questão, é importante agir não só a nível de intervenção, mas também numa perspetiva preventiva:

– A nível escolar, educar contra a discriminação e desigualdade de género, desde a infância;

– Potenciar a igualdade salarial e igualdade de oportunidades a nível profissional;

– Agir contra o assédio moral e sexual em qualquer contexto;

– Sensibilizar para a denúncia de qualquer tipo de violência;

– Apoio às vítimas de violência (físico, psicológico e económico);

– Punição dos agressores.

Tem-se verificado que a cada ano que passa, a violência contras as mulheres mantem-se, e é da responsabilidade de cada um denunciar, sempre que nos apercebemos de uma situação de violência contra as mulheres, sendo este um crime público. Para esse efeito, deixamos aqui alguns contactos de ajuda à vítima:

– Linha de Informação a Vítimas de Violência Doméstica: 800 202 148

– Linha de Apoio à Vítima: 116 006

– Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV): 707 20 00 77 ou apav.sede@apav.pt

 

Drª. Telma Gomes

Unidade de Saúde e Terapia mental Taipas Termal

← Publicação Mais Antiga Publicação Mais Recente →

OUTRAS NOTÍCIAS

Clinica de Saúde Enfermagem

[NOVIDADE] Preparação para o Parto em Meio Aquático

Por Luís Mota
Piscinas de Verão Taipas Termal

Oportunidade de Recrutamento - Piscinas de Verão e Parque de Campismo

Por Luís Mota
Banhos Velhos Taipas Termal

Banhos Velhos apresentam Agenda Cultural para 2024

Por Luís Mota